Entenda a importância do acompanhamento nutricional para o diabético

Entenda a importância do acompanhamento nutricional para o diabético

A diabetes é uma doença que exige do paciente não somente um acompanhamento clínico cuidadoso e regular com um médico especialista, mas também um acompanhamento nutricional impecável. Como a alimentação é um dos fatores que consegue regular os sintomas da doença, é preciso que o paciente esteja atento para realizar as escolhas certas: e é ai que o nutricionista entra como seu maior aliado.

A responsabilidade do nutricionista

O profissional da área da nutrição é responsável, exclusivamente, pela orientação do paciente de acordo com o que ele deve ou não ingerir, além de fazer os cálculos necessários para estabelecer um plano alimentar individualizado e que atenda todas as necessidades do indivíduo que está sendo avaliado. Ele não é responsável, diretamente, pela análise de exames bioquímicos e orientação sobre como tratar sintomas da doença, mas pode participar destas avaliações em conjunto com o médico especialista.

A reeducação alimentar

O diabético não precisa se privar de certos alimentos para viver bem: é preciso que ele aprenda a selecionar o que comer e quando comer, de acordo com a manifestação da sua doença. O nutricionista auxilia neste processo, também conhecido como reeducação alimentar, já que ele vai ensinar o paciente a fazer as melhores escolhas de alimentos e porções, para que ele viva bem sem precisar se privar de nada e sem correr riscos de ficar deficiente na ingestão de  algum macro ou micronutriente.

A contagem de carboidratos e a dose de insulina

Outro papel importante do nutricionista para a saúde do diabético é que este profissional é responsável pela explicação da técnica de contagem de carboidratos. Como sabemos, o carboidrato, apesar de ser essencial para a saúde deste paciente, deve ter sua ingestão controlada, já que pode aumentar os níveis de glicemia no sangue se a insulina circulante no organismo do paciente não for capaz de captá-la. Para não correr riscos na hora de ingerir estes alimentos, o paciente (especialmente o diagnosticado com diabetes do tipo 1) deve saber calcular a quantidade de carboidratos que ele pode comer relacionada à quantidade de insulina que ele terá disponível para trabalhar. Este método, que parece complexo no começo, pode se tornar muito mais simples com a ajuda e a explicação de um nutricionista.

O acompanhamento da glicemia

Sabemos que a análise de exames bioquímicos é uma tarefa exclusiva do médico especialista, mas o nutricionista pode e deve participar desta avaliação em conjunto com a equipe que trata o paciente. Entendendo melhor os horários tradicionais de picos e quedas de glicemia circulante no sangue é que o nutricionista vai poder selecionar melhor quando e quais alimentos ele deve indicar para que o diabético se alimente nestas ocasiões. Desta maneira o controle da glicemia, que é o quadro mais importante para o diabético, é mais fácil de ser realizado.

Alternativas de cardápio

Muitos pacientes diagnosticados com a diabetes temem ter que lidar com cardápios restritos e poucas opções de alimentos para poder se manter saudáveis. Com a ajuda do nutricionista é possível elaborar um cardápio variado e rico em nutrientes, para que a sua alimentação seja prazerosa, saborosa e que não corra o risco de cair na rotina.

Acompanhamento antropométrico

O diabético precisa se manter atento a outro fator que pode alterar, significativamente, seus níveis de glicemia no sangue: o valor do peso corpóreo total. Quando o peso está acima dos valores considerados aceitáveis, o risco de se aumentar o nível de glicose circulante no sangue é maior, aumentando ainda mais a chance de se desenvolver um quadro de hiperglicemia. Com o acompanhamento do nutricionista, o paciente terá a oportunidade de não somente reaprender a se alimentar e a tratar sua doença, mas também poderá descobrir alternativas para controlar seu peso e outras medidas antropométricas importantes, como a circunferência da cintura e o percentual de gordura corporal.

Parceria com o profissional

O paciente deve entender que o profissional da área da nutrição não está lá para ser a pessoa que vai lhe proibir de comer o que quer, ou lhe julgar quando algo estiver errado: ele deve ser o seu maior aliado na batalha contra esta doença. Por este motivo é importante procurar um profissional que você confie e te deixe confortável em compartilhar suas dificuldades e suas angústias, aumentando ainda mais a possibilidade de conseguir um controle efetivo da diabetes.

Você já procurou um nutricionista para te ajudar com a diabetes? Se você já tem um profissional que te acompanha, que tal contar para nós como ele te ajuda a viver melhor com a doença? Use o espaço abaixo para compartilhar suas experiências!

 

Outros Posts:

[fbcomments url="http://goldadocantes.herokuapp.com/blog/entenda-a-importancia-do-acompanhamento-nutricional-para-o-diabetico/"]
Scroll to top